CV: As 5 perguntas mais frequentes?

Tópicos em 'Truques para um bom Curriculum Vitae' iniciados por FisioZone, 12 Mar 2015.

  1. FisioZone

    FisioZone Administrador

    Existem toneladas de informação sobre como escrever um CV, o que para quem nunca fez um ou o está a refazer passado um bom tempo fora do mercado de trabalho, torna esta tarefa num bicho de 7 cabeças.
    Para simplificar aqui ficam as 5 perguntas mais frequentes e as suas respostas.

    1. Quantas páginas deve ter o CV?
    Esta pergunta é frequentemente debatida pelos especialistas no assunto. A maioria pensa que 2 a 3 páginas é de bom tamanho, e que esse espaço é suficiente para colocar toda a informação relevante: experiência, educação, contactos e competências. No entanto existem empresas que requerem um CV detalhado para conhecer vastamente toda a informação sobre o candidato.

    2. Tentar ou não um CV criativo?
    O CV deve ser adaptado ao cargo e à empresa ao qual o está a enviar, refletindo no entanto a sua personalidade. Ou seja se tem uma ideia muito boa, que acha que se vai adequar à empresa XPTO, ganhe coragem e ponha-a em prática… mas lembre-se! Os CV’s criativos se não foram bem sucedidos (mau design, cores berrantes, etc etc) têm mais probabilidade de ser descartados ainda antes do recrutador ver o seu percurso professional.

    3. Formatação simples ou visualmente apelativo?
    Os especialistas respondem em unissono: tipo de letra comum, a preto e branco, com bullets simples. O que se quer é que a informação seja legivel imediatamente e não seja preciso horas para decifrar.

    4. ‘Interesses’: são uma parte importante?
    Há quem ache que não beneficiam os candidatos e que por isso devem ser eliminados do CV; mas se esse interesse ou hobbie for relevante para o cargo a que se candidate deve ser mencionado (por exemplo: numa clinica com medicinas tradicionais + fisioterapia, o seu interesse pela primeira àrea mencionada será uma mais valia)

    5. Como definir funções anteriores no CV?
    Por norma, os candidatos escrevem o título oficial que tinham na empresa anterior. O problema é que os títulos podem ter significados diferentes consoante as empresas, ou ser incompreensíveis para quem está de fora. Se o seu titulo anterior for de dificil compreensão, tente troca-lo por miudos, e explicitar melhor o fazia parte da sua rotina de trabalho.

Partilhar esta página